Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 26 de agosto de 2012

Atividade Avaliativa para o 1º ano - Renascimento


Texto I

Quando da bela vista e doce riso
Tomando estão meus olhos mantimento,
Tão enlevado sinto o pensamento
Que me faz ver na terra o Paraíso.

Tanto do bem humano estou diviso,
Que qualquer outro bem julgo por vento;
Assi que em caso tal, segundo sento,
Assaz de pouco faz quem perde o siso.

Em vos louvar, Senhora, não me fundo,
Porque, quem vossas cousas claro sente,
Sentirá que não pode merecê-las.

Que de tanta estranheza sois ao mundo,
Que não é de estranhar, Dama excelente,
Que quem vos fez fizesse céu e estrelas.

Vocabulário:
Tomando mantimento: tomando consciência
Estou diviso: estou separado
Sento: sinta
Não me fundo: não me empenho

1. Caracterize brevemente a concepção de mulher que este soneto apresenta.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2. Aponte duas características desse soneto que o filiam ao Classicismo, explicando-as sucintamente.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Texto II:

Amor é fogo que arde sem se ver;
é ferida que dói e não se sente;
é um contentamento descontente;
é dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
é solitário andar por entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

3. O poema tem, como característica, a figura de linguagem denominada antítese, relação de oposição de palavras ou idéias. Assinale a opção em que essa oposição se faz claramente presente.
a) “Amor é fogo que arde sem se ver.”
b) “É um contentamento descontente.”
c) “É servir a quem se vence, o vencedor.”
d) “Mas como causar pode seu favor.”
e) “Se tão contrário a si é o mesmo Amor?”

4. O poema pode ser considerado como um texto:
a) argumentativo.
b) narrativo.
c) épico.
d) de propaganda.
e) teatral.

5.Como se denomina a forma em que está composto,é um exemplo de medida nova ou medida velha? Por quê?

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7. Qual a figura de linguagem presente em todo o poema e por que ela foi utilizada?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8. O que a indagação final revela?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

9. Marque a alternativa correta na lírica de Camões:

a) O metro usada para a composição dos sonetos é a redondilha maior.

b) Encontram-se sonetos, odes, sátiras e autos.

c) Cantar a pátria é o centro das preocupações.

d) Encontra-se uma fonte de inspiração de muitos poetas brasileiros do século XX.

e) A mulher é vista em seus aspectos físicos, despojada de espiritualidade.

10. “No mar, tanta tormenta e tanto dano,

Tantas vezes a morte apercebida;

Na terra, tanta guerra, tanto engano,

Tanta necessidade aborrecida!

Onde pode acolher-se um fraco humano,

Onde terá segurança a curta vida,

Que não se arme e se indigne o céu sereno

Contra um bicho da terra tão pequeno?”

Nesta estrofe, Camões:

a) exalta a coragem dos homens que enfrentam os perigos do mar e da terra.

b) considera quanto o homem deve confiar na providência divina que o ampara nos riscos e adversidades.

c) lamenta a condição humana ante os perigos, sofrimentos e incertezas da vida.

d) propõe uma explicação a respeito do destino do homem.

e) classifica o homem como um bicho da terra, dada a sua agressividade.


11. Por que o Renascimento tem esse nome?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

12. Ilustra a situação literária do período renascentista, exceto:
a) Os melhores autores da Antiguidade greco-latina foram tomados como modelos ideais.
b) Na produção lírica, predominou o amor paixão, relegando-se a segundo plano o amor como idéia, mais espiritualizado.
c) O princípio da imitação literária existiu, mas não significou cópia servil dos textos imitados.
d) O desenvolvimento da razão levou os autores ao desejo de analisar, de conhecer, de sistematizar o fenômeno literário.
e) Criação de uma estética de caráter antes racional do que baseado na impulsão dos sentidos.

13. Assinale a alternativa incorreta sobre Os Lusíadas.
a) Os Lusíadas são a mais importante epopéia de todo o Renascimento europeu, e está entre as maiores de todos os tempos.
b) Por ser a maior glória da língua e literatura portuguesa, Os Lusíadas tornaram-se referência obrigatória, influindo na poesia brasileira e portuguesa dos séculos posteriores.
c) Os Lusíadas são um canto de louvor à glória do povo português, verdadeiro protagonista do poema, como sugere o próprio título, que significa “os lusitanos”, isto é, “os portugueses”.
d) Sem duvida, o tom patriótico que exalta a superioridade lusitana é muito forte em Os Lusíadas, o que dá ao poema um valor exclusivamente nacionalista.
e) Desde o primeiro verso de Os Lusíadas (“As armas e os barões assinalados”), nota-se que um dos modelos importantes do poema de Camões é a Eneida, de Virgílio, que apresenta no início uma frase imitada pelo poeta português: “Arma uirunque cano...” (eu canto as armas e o varão...)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário